domingo, Abril 20, 2014

Taça Astrocosmo - meias-finais AO VIVO

KODRO 4 Rui Patrício (90-0); Luisão, Garay, Mangala, Rojo; Adrien (1), Evandro, Gaitán, Quintero; Derley (1), Lima (2)

DANIEL 0 (parece que não chegou nada ao destino...)

---------------

TOMÉ 1 Fabiano; Marçal, Garay, Mangala, Rojo; Adrien (1), Evandro, Gaitán, Marcos Paulo; Jackson Martinéz, Rodrigo

GIL 0 Oblak; Luisão, Garay, Jefferson, Rojo; Enzo Pérez, Evandro, Gaitán, João Pedro Galvão; Jackson Martinéz, Rodrigo

20-04 Como o Daniel não apareceu, depois da festa do Sporting (com golo de Adrien), a questão é se, durante a festa do título de hoje no Benfica x Olhanense (quantos marcam? 5? 6? hoje até Cardozo vai marcar sem ser de penalty), Luisão ou Enzo Perez marcam para o Gil ter hipóteses de ir à final.

20-04 | 20:04 Parabéns Benfica! E parabéns Lima pelos dois golos que embelezam o placard. E a final está marcada para a próxima jornada, um Master Kodro x Tomé Silva (com o árbitro galvao99@gmail.com a apitar)

As prioridades e a confiança

O Chelsea de Salah perdeu em casa com o Sunderland e o Liverpool já ganha por 2 ao 10 minutos no terreno do Norwich. Felizmente para Jesus que, este ano, até deu para rodar, desde que o Sporting foi posto no lugar, não pelos árbitros, mas por aquela táctica que se revelou absurda no jogo entre as duas equipas. Podiam ser 7, como podiam ser 4 ou 1, com o que isso implica na gestão das equipas e pressão até final da época.

quinta-feira, Abril 17, 2014

Taça Astrocosmo - meias-finais

Prazo para a escolha do onze: sábado, 19-04, 16:00

KODRO vs DANIEL (escolhas para galvao99@gmail.com)

TOMÉ vs GIL (escolhas para quatroquatrodois@yahoo.com.br)

A mensagem foi recebida, o grande árbitro da Astrocosmo voltou e vai receber as escolhas desta jornada. Não vai?

Uma derrota humilhante

Mais de meia equipa base folgada para este jogo, uma hora em vantagem numérica e mesmo assim não chegou. Claro que podemos lamentar o resultado escasso, no jogo da primeira mão, discutir se Reyes cometeu falta sobre Sálvio. Ou pensar porque é que, apesar de ter mudado de treinador e de modelo de jogo, a equipa continua a evidenciar as mesmas fragilidades. E porque é que Luís Castro, em condições bem mais vantajosas, não conseguiu fazer melhor do que fez o seu antecessor, no jogo do campeonato.

segunda-feira, Abril 14, 2014

Bora lá fazer a revolução

Não a que O Jogo anunciou, com pompa, para o final da época (quem está cada vez mais dependente de vendas de jogadores e é obrigado a vender Mangala, Fernando e Jackson, quando ainda não conseguiu substituir Moutinho nem James, que remédio tem senão fazer uma revolução), mas a que fez Luís Castro, a pensar no jogo da Taça com o Benfica. Correu bem, muito por culpa de Josué, o melhor em campo, mas podia ter corrido mal (e Abdoulaye bem tentou...). Eu sei que o Porto está a fazer um campeonato para não recordar, mas convém não esquecer quem vem atrás. A não ser que a intenção seja fazer a revolução na Liga Europa.