segunda-feira, Julho 21, 2014

Dier e João Mário

Só algo anormal pode impedir Eric Dier e João Mário de se fixarem como jogadores decisivos deste Sporting. Obviamente titulares, já. O clube que alguns dizem ter abandonado a formação prepara-se assim para mostrar mais dois craques ao mundo, depois de William na época passada. E ainda há Mané. 

quinta-feira, Julho 17, 2014

Tello com opção de compra

Válida se o Barcelona quiser. E, como não sabemos o que o Barcelona vai querer, no final da época, está garantido, para já, o empréstimo de um ano, tal como acontece com Oliver Torres.

Ambos têm qualidade para ajudarem o Porto no imediato a atingir os seus objectivos desportivos. E isso é bom. Mas quando, no próximo Verão, a SAD portista tiver de fazer face ao crónico desequilíbrio das suas contas, serão mais dois jogadores para substituir e menos dois entre os que podem ser vendidos, com tudo o que isto implica, desde o desmembramento da equipa até ao caminho tapado a quem poderia continuar cá a valorizar-se desportiva e financeiramente.

Parece-me que se está a olhar demasiado para o presente, sem pensar muito no que virá depois. Mas, pelo menos, está a haver um pouco mais de critério nas aquisições, embora neste momento haja gente a mais para o meio-campo e ainda não saibamos quem (e de que forma se) vai substituir Fernando. E Jackson, se ele sair.

quarta-feira, Julho 16, 2014

Oblak para o banco do Atlético Madrid

Porque, como é óbvio, o titular vai ser o grande Roberto. Ou será que este vai ser emprestado ao Benfica? Ou comprado pelo Benfica por 6 ou 8 milhões? Ou pelo Chelsea. Ainda acaba o Courtois na Luz.

terça-feira, Julho 15, 2014

Bebé na selecção

No dia seguinte ao que assinar pelo Benfica já vai valer os 9-10 milhões que o United "pagou" por ele ao Vitória. Quando saltar do banco para marcar o último golo da vitória do Benfica na Supertaça já valerá o dobro, valor que consolidará com a chamada de Paulo Bento na primeira convocatória, que não viu no melhor marcador português no campeonato nacional (nem no segundo, Adrien, nem no terceiro Horta, demasiado novo, coitado) qualidade suficiente para fazer parte dos 23 do Mundial (nem dos 30, onde constavam nomes muito mais sólidos como Ivan Cavaleiro ou André Gomes).

A locomotiva-lavagem-automática do Mendes está imparável e, no Porto, até já se compra 60% de um passe de um avançado espanhol por 11 milhões. Convém não perder o comboio Madrid-Londres, porque o BES está todo fodido e é preciso facturar depressa. Os Lim deste mundo agradecem.

segunda-feira, Julho 14, 2014

Balanço positivo

Terminado o Mundial, título entregue à melhor equipa do torneio - apesar de um jogo menos conseguido na final, com erros defensivos pouco habituais que a Argentina não soube aproveitar -, o balanço é positivo. O Brasil 2014 teve os condimentos necessários para o sucesso de um evento desta natureza: estádios cheios, bons espectáculos, emoção e muitos golos. Só faltou uma boa participação portuguesa.

Deixo o meu onze ideal (e idílico, mas recuso-me a tirar James da equipa): Neuer, Lahm, Hummels, Vlaar, Vertonghen, Mascherano, Kroos, Messi, James, Muller, Robben.

E as palavras do treinador vencedor.